29 de ago de 2013

Resenha: O Enigma da Borboleta, de Kate Ellison



Título original: The Butterfly Clues
Editora: Leya | Páginas: 312
Ano de lançamento: 2013
ISBN: 9788580447408
O Enigma da Borboleta é um lançamento de março desse ano da Editora Leya. Romance de estreia de Kate Ellison, o suspense tem Penelope Marin como protagonista. Penelope, ou simplesmente Lo, é uma adolescente com TOC (transtorno obsessivo compulsivo) e cleptomania. Numa saída noturna pela cidade, após cometer um pequeno furto, Lo ouve sirenes e resolve se esconder no terreno de uma casa. Encostada na parede, abaixo de uma janela, a jovem ouve um barulho. Tiro. E ele veio em direção à janela acima dela. Assustada e com a mão esquerda sangrando, Penelope foge e finalmente consegue pegar um ônibus de volta pra casa.

No dia seguinte, sua mãe comenta com ela sobre o assassinato de uma garota e Penelope logo se dá conta de que quase presenciou esse crime. A garota morta morava na casa onde ela tinha se escondido na noite anterior. Como que por força do destino, as páginas seguintes envolvem Lo à vítima Sapphire, e a nossa protagonista logo se vê determinada a descobrir quem a matou e quais foram as razões. Em meio ao mistério em torno do crime, Lo também enfrenta os rastros que a morte de seu irmão Oren deixou: um pai distante, uma mãe depressiva e a acentuação de seus transtornos comportamentais. Ah, sem esquecer do Flynt (!), um garoto muito amigável e cativante, mas que é uma incógnita para o leitor e para Penelope. Será que dá pra confiar nele?
O Enigma da Borboleta foi uma surpresa boa. Na verdade, eu não tive expectativas grandes nem pequenas sobre este livro, apenas torci por uma história boa, mas a narrativa e os personagens cativantes me surpreenderam. Penelope é intrigante com suas manias, e Kate Ellison a construiu muito bem. A narrativa em primeira pessoa nos aproxima da personagem e de seus pensamentos, principalmente os que alimentam seus transtornos. Estou quase fazendo o meu tap tap tap banana (você vai ter que ler pra descobrir do que eu estou falando! há!). O desfecho é muito bom, mas não quero demonstrar minhas emoções quanto ao final pra não soltar spoiler!

A capa brasileira é muito bonita e tem uma relação com o TOC de Lo. Mas não sei como está a edição física, já que este foi meu primeiro e-book lido! Sim! Finalmente li um e-book e a experiência foi muito boa. Apesar de ter lido no iPad e não num e-reader, gostei muito do processo de leitura, o que só me deixou mais animado para comprar um Kindle. Mas voltando ao livro... Seja versão física ou digital, está super recomendado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário