31 de mai de 2012

Filmes: MIB - Homens de Preto 3 e Para Sempre

MIB - Homens de Preto 3


Sinopse: Em Homens de Preto 3, os agentes J (Will Smith) e K (Tommy Lee Jones) estão de volta... no tempo. J já viu muitas coisas inexplicáveis em seus 15 anos com os Homens de Preto, mas nada, nem mesmo os alienígenas, o deixam tão perplexo quanto o seu parceiro irônico reticente. Mas quando a vida de K e o destino do planeta são colocados em jogo, o agente J vai ter que viajar de volta no tempo para acertar as coisas. J descobre que há segredos no universo que K nunca lhe disse − segredos que se revelarão a medida que ele se junta ao jovem agente K (Josh Brolin) para salvar seu parceiro, a agência e o futuro da humanidade.

Com a carteira de estudante vencida, tive que pagar 18 reais para ver esse filme no dia da estreia, ou seja, tinha que valer a pena. E valeu! MIB - Homens de Preto 3 (Men In Black 3) traz de volta a realidade cômica e muitas vezes nojenta de MIB 1 e 2. Com porções satisfatórias de ação, humor, aventura e drama (sim!), o filme entretém muito bem sem cansar; trazendo "tiradas" inteligentes e um final que irá surpreender muitos (menos eu que sou esperto demais e saquei tudo antes). Homens de Preto 3 é ideal para assistir com os amigos!

É uma pena que Tommy Lee Jones apareça tão pouco no filme, já que na maior parte seu personagem é interpretado por Josh Brolin (que não deixa a desejar), que é o agente K mais novo. É provável que o enredo tenha buracos com todo esse "lance" de voltar no tempo para mudar o presente, mas não procurei achar as falhas nessa questão.
Assista ao trailer do filme:


Para Sempre (The Vow) - Channing Tatum e Rachel McAdams


Sinopse: Recém-casados, Leo e Paige sobrevivem a um acidente de carro que deixa a esposa em coma. Ela desperta com grave perda de memória e o marido tenta de tudo para reconquistar o seu amor.

Terminei de ler o livro Para Sempre (leia a resenha) pouco antes de assistir ao filme inspirado pela história verídica de Kim e Krickitt Carpenter. O que eu não imaginava, apesar de ter visto o trailer, era que o filme seria TÃO diferente. Eles não tiveram o descuido de dizer que o filme era uma adaptação, ou que era baseado, porque não é. Nem os nomes dos personagens são os mesmos. As personalidades de Leo e Paige são totalmente diferentes das de Kim e Krickitt. A forma como Kim e Krickitt se conheceram é muito mais romântica e cinematográfica que a forma como Leo e Paige se conhecem. O relacionamento do casal do filme é muito mais casual, o que considero um ponto negativo para uma história que tende a ser muito profunda.

Um ponto em que o filme ganha do livro é o tempo dedicado a mostrar como Leo reconquista Paige, ou, pelo menos, tenta; apesar de o personagem não tomar atitudes muito inovadoras... Outro ponto interessate é que Paige é distante de sua família, e após o acidente ela volta a querer estar perto deles, até que descobre o que fez com que ela se afastasse deles no passado. É um "mistério" que poderia ser melhor explorado. A personagem Lily (Tatiana Maslany) foi um acerto. Ela é um bom contrapeso para o drama do casal.

De início foi um choque, e eu ficava comparando tudo com o livro. Depois aceitei que seria tudo diferente mesmo, e até gostei das novas circunstâncias. Para Sempre (The Vow) estreia no dia 7 de junho no Brasil, para pegar o Dia dos Namorados por aqui, já que foi lançado em 10 de fevereiro nos Estados Unidos, pertinho do Valentine's Day. Não assista ao filme esperando fidelidade ao livro, porque isso não existe nesse caso.
Assista ao trailer do filme:

Nenhum comentário:

Postar um comentário