19 de jun de 2010

E eles continuam tentando...


Definitivamente não quero ser um "legendário". Preciso escrever esse post, preciso mostrar quanta estupidez está envolvida nesse programa. Vamos salvá-la de cara: Teena, você merece essa exceção; mas o programa Legendários no geral vem se tornando uma grande merda perdida. Pra que @#$§% o Marcos Mion insiste em citar os seus concorrentes em cada programa? Eles não precisam ser rivais, e nem são, mas nessa tentativa de irmandade entre os programas de humor os "legendários" se mostram como uns grandes imbecis.

O melhor do Legendários é, sem dúvidas, a personagem Teena, interpretada por Mia Mello (que eu já elogiei logo no primeiro programa). O "Ombrinho Ombrinho Ombrinho, Whatever" é um sucesso, e o Mion está sabendo muito bem se aproveitar de um mérito da Teena para alavancar o programa, mas até isso ele consegue estragar querendo que todo mundo faça. Hoje foi a vez do Marcelo Tas, que não aceitou e nem deu entrevista ao programa. Bem feito.

O Impostor (do Pânico na TV) se infiltrou no Programa do Gugu, e lá foi o Mion colocar duas meninas em nome do Legendários no auditório do Pânico. O Oscar Filho (do CQC) irritou argentinos desligando a televisão no meio do jogo da copa, e lá foi o Elcio Coronato encher o saco de argentino no meio do jogo também; e o Marcos ainda teve a cara de pau de dizer que isso era "diferente de estar num restaurante no meio de famílias", se referindo ao quadro do CQC. O desejo do Mion é que haja uma amizade entre os programas, ao ponto de todos se citarem a cada dia, a ponto de um aparecer no programa do outro a cada dia. Ele está totalmente perdido nessa.

Ei, Legendários! Vocês podem não conseguir qualquer coisa, mas continuam tentando, né? Conquistem seu público, façam seus próprios quadros, sejam criativos. Se não conseguem, desistam!

Nenhum comentário:

Postar um comentário