19 de jun de 2010

E eles continuam tentando...


Definitivamente não quero ser um "legendário". Preciso escrever esse post, preciso mostrar quanta estupidez está envolvida nesse programa. Vamos salvá-la de cara: Teena, você merece essa exceção; mas o programa Legendários no geral vem se tornando uma grande merda perdida. Pra que @#$§% o Marcos Mion insiste em citar os seus concorrentes em cada programa? Eles não precisam ser rivais, e nem são, mas nessa tentativa de irmandade entre os programas de humor os "legendários" se mostram como uns grandes imbecis.

O melhor do Legendários é, sem dúvidas, a personagem Teena, interpretada por Mia Mello (que eu já elogiei logo no primeiro programa). O "Ombrinho Ombrinho Ombrinho, Whatever" é um sucesso, e o Mion está sabendo muito bem se aproveitar de um mérito da Teena para alavancar o programa, mas até isso ele consegue estragar querendo que todo mundo faça. Hoje foi a vez do Marcelo Tas, que não aceitou e nem deu entrevista ao programa. Bem feito.

O Impostor (do Pânico na TV) se infiltrou no Programa do Gugu, e lá foi o Mion colocar duas meninas em nome do Legendários no auditório do Pânico. O Oscar Filho (do CQC) irritou argentinos desligando a televisão no meio do jogo da copa, e lá foi o Elcio Coronato encher o saco de argentino no meio do jogo também; e o Marcos ainda teve a cara de pau de dizer que isso era "diferente de estar num restaurante no meio de famílias", se referindo ao quadro do CQC. O desejo do Mion é que haja uma amizade entre os programas, ao ponto de todos se citarem a cada dia, a ponto de um aparecer no programa do outro a cada dia. Ele está totalmente perdido nessa.

Ei, Legendários! Vocês podem não conseguir qualquer coisa, mas continuam tentando, né? Conquistem seu público, façam seus próprios quadros, sejam criativos. Se não conseguem, desistam!

18 de jun de 2010

As Crônicas de Nárnia: A Viagem do Peregrino da Alvorada



Nesta quinta-feira foi divulgado (finalmente) o primeiro trailer do 3º filme das Crônicas de Nárnia, A Viagem do Peregrino da Alvorada. E que trailer! A pequena Lúcia já não está tão pequena assim, mas continua atuando muito bem; os cenários continuam maravilhosos, a computação gráfica impecável e a emoção maior ainda, em 3 dimensões!

Apesar de ser a obra-prima de C.S. Lewis, Nárnia não tem um público tão grande quanto as sagas do bruxo Harry Potter e dos vampiros de Crepúsculo; talvez porque não tenha tanto suspense quanto estas outras... Mas se depender dos fãs, com toda euforia, a divulgação boca-a-boca, por email e via Twitter pode trazer uma boa quantidade de pessoas às salas de cinema no dia 10 de dezembro deste ano.

Confesso que na época em meio à toda explosão de Harry Potter, que não me envolveu com toda bruxaria, suspense e terror, tive essa necessidade de "seguir" alguma saga, alguma série de livros e Nárnia foi a opção. Fui ao cinema e assisti "As Crônicas de Nárnia: O Leão, A Feiticeira e o Guarda-Roupa" com sua trama mais suave, mas com toda magia ainda presente. Recentemente comprei o volume único das crônicas e tenho gostado, mas ainda não cheguei na Viagem do Peregrino da Alvorada (é a próxima). Esse 3º filme promete conquistar novos fãs, leitores e admiradores. Eu não vejo a hora de ver isso tudo em 3D!

8 de jun de 2010

Sharpay is coming back!



A personagem mais divertida de High School Musical volta às telonas em 2011 com o spin-off  "As Fabulosas Aventuras de Sharpay". Não há como não lembrar de Legalmente Loira, o visual é bem parecido, mas a história é diferente.

Nesse filme Ashley Tisdale interpreta uma Sharpay Evans mais amadurecida, menos vilã, mas com aquela personalidade ambiciosa de sempre. O resto da turma de HSM não aparecerá no filme, estão todos na faculdade, e ela em Nova Iorque em busca do sonho de estrelar um musical na Broadway. Ashley revelou que o filme terá um convidado especial, mas por enquanto é segredo. Bem que o seu irmão Ryan poderia aparecer ao menos numa cena, né? As gravações já começaram e agora é só esperar pelo que promete ser divertidíssimo.

Eu gostei muito de High School Musical, e sempre vou me lembrar do quanto foi legal assistir o 3º filme numa sala de cinema. Os protagonistas (Troy e Gabriella) de HSM não têm muito o que oferecer e estavam meio que saturados já no último fime. Se fosse pra fazer um spin-off tinha que ser mesmo com Sharpay Evans. Brr Brr Mah!




Se liga:
Ashley Tisdale está em Hellcats, nova série da CW

Lady GaGa e Alejandro, Fernando, Roberto



Hitlers modernos (até demais), semi-nus e dançantes. Sim, eles são a atração principal do novo clipe da GaGa, Alejandro! Ele nao foi tão esperado quanto Telephone, mas repercute, afinal é um clipe da Lady GaGa. Confesso que já com o preview eu achei que não ia ser grande coisa, e pra mim não foi.

Não há o que se discutir tecnicamente; there's no way!; mas discuto a essência. Esse clipe deve ter sido feito pensando nos fãs gays da cantora, já que o exibicionismo de homens com um "cabelo cogumelo" (como disse @cjmontag) é intenso, e creio que as mulheres (as normais) não vão achar esses caras nada sexy (sim, não há plural de sexy em português). Eu imaginava algo visualmente parecido, mas nada a ver com o resultado final.

Soldados dançarinos nazistas pra tentar chocar, porque ela quer chocar, afinal Stefani Germanotta era meio estranha, bem tosca e definitivamente não ganhava atenção nenhuma. Usar cruzes e se vestir de freira é extrema apelação e sempre será, venha de Madonna ou qualquer outra. Eu fico do lado da Katy Perry, que alfinetou o clipe hoje no Twitter: "Using blasphemy as entertainment is as cheap as a comedian telling a fart joke.", ou seja, "Usar blasfêmia como entretenimento é tão barato quando um comediante contando uma piada de pum." Elogio a iluminação, o efeito de neve e o capacete ou sei lá o que que me lembrou o Dr. Octopus do Homem-Aranha.

Vou criticar Lady GaGa sempre que preciso. Ela vai ganhar um pouco de respeito meu quando fizer um clipe sem NENHUMA conotação/referência sexual pelo menos. Não nego que curto as músicas, mas não tenho admiração.

Enquanto isso eu apenas a assisto influenciar os influenciáveis. Think about it.

Se liga:
Katy Perry explica que não criticou o clipe de Lady Gaga no Twitter