22 de mar de 2010

Aproveitando o momento com Belinda


No primeiro post relevante do blog resolvi fazer uma análise não muito profunda e nada tão técnica do mais novo CD da Belinda, intitulado Carpe Diem. Então vamos lá...

O lançamento oficial do disco é amanhã (23), mas o CD vazou uma ou duas semanas atrás se não me engano... A Belinda ficou irritada no Twitter (@belindapop) e saiu até palavrão (Ela é bonita, mas não tem papas na língua não!), mas a cantora já deletou as tuitadas raivosas.

E lendo na Wikipédia olha o que achei... Oh meu Deus! Vazou um novo clipe da Belinda? Não. O vídeo é da campanha publicitária da Hello Kitty Meets, no caso Hello Kitty Meets MAC. O cabelo, o laço, e o vestido são idênticos ao que a Belinda usa na capa do seu novo disco. E o ambiente aberto e claro do começo também, né? Mas lá na Wikipédia também diz que há rumores de que ela tenha comprado os direitos para a capa.




Sem mais vamos para a análise seguindo a ordem das 11 faixas...

O CD começa com Amor Transgénico. A música é leve e tem uma introdução digital muito boa que prepara muito bem pra o ritmo do álbum no geral. É uma declaração de amor com o refrão "amor, só quero você, amor, sem você não sei viver". Não é a melhor, acho que não vai emplacar...

A segunda faixa, Lolita, é mais rock e tem um refrão provocante com o trecho "sou sua perdição, te quebro o coração". Acho muito massa o final do refrão: "Ay, ay ay ay, Lolita!" Daí vem a voz com efeito digital... "Ay ay Lolita! Ay ay ay Lolita!". É o 3º single do Carpe Diem. Dá pra fazer um clipe massa!

Dopamina acalma de novo, mas a batida é mais animada do que a primeira. Belinda quer um remédio que libere dopamina e alivie a dor do fim de um relacionamento. O CD não tem uma música chamada "Carpe Diem", mas é nessa faixa que "Carpe Diem" é citado: "Fúgame amor desilucion, Carpe Diem hoy soy ressurección". É legal.

A melodia do refrão de Culpable é legal, talvez seja até aquela música que você escuta uma vez e depois se pega com o ritmo na cabeça... Pode ser uma questão de tempo, mas não gostei muito.

Egoísta é o segundo single do CD, e tem a participação de Pitbull (aquele que canta I Know You Want Me). Eles gravaram juntos pela internet, mas vão se encontrar para gravar a versão em inglês da música. A mistura techno + pop + latino deu certo. É a mais dançante do CD (Carpe Diem ou Compact Disc? Há!).

Gostei pra caramba de Cuida de Mí e tô ouvindo direto! É a mais lenta e mais deprê. A letra tem a ver com a morte de quem amamos e a saudade e dor que ela deixa.

Mi Religión também é lenta (como você deve ter percebido a maioria é assim), tem uma batida muito boa, efeitos digitais que combinam com o suave da música. A letra revela um amor muito forte, chega até a ser doentio. "Se você é minha religião e não está aqui quero me esquecer de ti" "Não quero mais chorar por ti".

O começo de Wacko lembra o começo de If U Seek Amy da Britney Spears por causa do "na na na na". A batida também lembra... Aos 01:13 de Wacko tem um loop igual ao de If U Seek Amy! Mas não estou acusando de plágio, tá na cara que não é, as músicas são super diferentes. É uma música boa, mas fica meio que "saturada" no álbum.

Belinda revelou que Maldita Suerte tem toque de música brasileira. E realmente tem! *-* É um ritmo gostoso de Bossa com Samba logo no começo, depois entra a guitarra no refrão e cobre tudo. =( Belinda disse que gosta de Tom Jobim (super influência nessa faixa), Revelação (ela até já postou trechos da música "Eu Te Quero Só Pra Mim" no twitter dela!) e NX Zero. A letra de desilusão romântica também merece meu elogio.

Sal De Mi Piel é o 1º single e penúltima faixa do Carpe Diem. "Sal da minha pele eu te amo, e te odeio, e te amo... E não posso te esquecer, tirar você de mim". Melodia bonita, calma e não tem muito vai-e-vem.

Gaia nas palavras de Belinda "é uma música que fala sobre o planeta e todo dano que temos lhe causado nos últimos anos". Nela a cantora diz à Terra: "Sei que falhei com você".

Destaque para as faixas Lolita, Egoísta, Cuida de Mí, Maldita Suerte e Sal De Mi Piel.

É um CD bom, os fãs com certeza comprarão. Acho o segundo trabalho dela (Utopía) melhor. Quem estiver abertos às compras e que gostar do estilo eu superindico. Se quiser ouvir antes de comprar vai no YouTube ou baixa o CD por aí...

Ps.: Nossa! Escrevi bastante! Será que ainda posso considerar uma "análise não muito profunda e nada técnica"?

Nenhum comentário:

Postar um comentário