10 de dez de 2010

Análise - As Crônicas de Nárnia: A Viagem do Peregrino da Alvorada


Depois de mais de 2 anos após o lançamento do segundo filme da série, "As Crônicas de Nárnia: A Viagem do Peregrino da Alvorada" chegou hoje aos cinemas. Dessa vez distribuído pela Fox em vez da Disney, que desistiu da franquia depois de arrecadação insatisfatória em Príncipe Caspian. Os fãs de Nárnia, obviamente, estavam muito ansiosos pela estreia, e essa é a crônica favorita de muitos deles.

Quando o primeiro trailer foi divulgado fiquei bem animado para ver o filme, e a partir daí fui acompanhando os trailers seguintes (que não tinham muita novidade). Depois disso comecei a ler a crônica, e logo percebi que não seria uma tarefa fácil adaptar a história para o cinema, por que ela é formada por tramas rápidas e pouco interligadas. Mas, em compensação, traz cenários incríveis que abrem um leque imenso para a produção.

Na semana de estreia, muita gente já tinha assistido ao filme antes do dia 10, e as primeiras críticas não foram nada animadoras. E eu, apesar de gostar muito da série, sabia que me decepcionaria um pouco. Enfim, hoje assisti ao filme em 3D no Maceió Shopping na sessão de 13:30. Infelizmente tive que optar pela versão dublada, por que as vesões legendadas são de 21:00 e 21:45 nos dois cinemas em que estão disponíveis. Então aí vai a minha análise, impressões e opiniões!

A história do livro, no geral, foi alterada, mas a essência foi totalmente mantida. A alteração foi feita justamente para ligar as tramas, e foi uma boa, por que se a história tivesse sido filmada exatamente como conta o livro, as críticas iam ser muito piores. No filme, Lúcia e Edmundo voltam à Nárnia com seu arrogante e esnobe primo, Eustáquio. Juntos reecontram Caspian, agora rei de Nárnia. À bordo do navio Peregrino da Alvorada, eles vão em busca dos sete lordes desaparecidos de Telmar. Durante o percursso as aventuras são diversas. Perigos, novas terras a serem exploradas e, claro, muita magia!

Não vá ao cinema procurando uma grande produção, aliás, 40 a 50% dos efeitos não são lá tão legais. A maquiagem e a iluminação poderiam ser melhores, e a coloração do filme, se fosse mais sombria, daria um clima de suspense bem melhor à tudo. As cenas escuras só acontecem quando, de fato, é noite. Mas A Viagem do Peregrino da Alvorada não se trata disso; vai mais fundo. A trama é repleta de lindas mensagens e lições, que talvez possam ser melhor percebidas por cristãos, mas se encaixam na vida de todos. Ah, o ator Will Poulter merece meus elogios pela ótima interpretação. O seu personagem, Eustáquio, tem destaque total na trama, tanto pelas situações cômicas quanto pela grande lição que o envolve. O mesmo ocorre com o ratinho valente Ripchip. Vale a pena!

Quando for assistir à este filme, esteja atento às filosofias, mensagens e lições. Isso é o que ele oferece de melhor. A versão 3D não traz muita novidade quanto à "coisas saindo da tela", só dá uma melhor percepção dos ambientes, o que é até bom para os detalhistas. Mas não se desanime pelo visual! A produção não é extravagante, mas tem belíssimos cenários, afinal, estamos falando de Nárnia! Ah, se o Mar de Lírios existisse!

Eu daria um nota 6 se não fosse a atuação muito boa do calouro Will Poulter, as mensagens e o final MUITO bonito e emocionante, ao som de "There's a Place for Us", música tema escrita e interpretada por Carrie Underwood. Não é o melhor dos 3 já lançados, mas merece uma nota 8.

16 de nov de 2010

Saiba mais sobre Maldosas, primeiro livro da série Pretty Little Liars

Maldosas - Pretty Little Liars

O Música TV Etc. pode ter a chance de sortear, em parceria com a Editora Rocco, um exemplar do livro Maldosas para seus visitantes, e isso depende do número de acessos desse post. Serão escolhidos os 4 blogs que tiverem mais acessos nas postagens do release do livro. Peço que, por favor, divulgue o link desse post. Se o Música TV Etc. for um dos blogs vencedores para realizar a promoção quem sabe você ganha?! Obrigado à todos pelos acessos à este post! Em breve sortearemos um exemplar do livro aqui no blog! Confira a seguir o release oficial do livro Maldosas:

O que você faria se alguém soubesse de seus segredos mais íntimos e ameaçasse revelá-los para todos? Alison DiLaurentis era a queen bee, a abelha rainha em torno da qual todas as outras garotas do sétimo ano gravitavam, especialmente aquelas que formavam seu círculo mais íntimo, suas melhores amigas para toda a vida: Spencer Hastings, perfeccionista e sempre competindo com a irmã mais velha, Melissa, e com a própria Ali; Emily Fields, uma nadadora certinha; Hanna Marin, gordinha e sofrendo com o divórcio dos pais; e Aria Montgomery, linda e deslocada. Quando Alison desaparece misteriosamente, toda a rica comunidade de Rosewood se dedica a encontrá-la. Mas a jovem nunca aparece e o grupo fica desolado, se afastando aos poucos.

Três anos depois, a vida das quatro sobreviventes é completamente diferente. De volta a Rosewood depois de um longo período vivendo na Islândia com seus pais, Aria é agora uma adolescente descolada, que se apaixona por um rapaz mais velho, seu professor de inglês, um relacionamento com potencial para criar todo tipo de problemas para os dois. Hanna emagreceu de modo perigoso e tornou-se a uma das meninas mais populares da exclusiva escola particular onde elas estudam, mas ainda é extremamente insegura quanto a seu corpo e leva uma vida de excessos. Spencer continua disputando a atenção dos pais com a irmã e cai de amores pelo namorado dela, em uma situação que não pode terminar bem. E Emily, nadando competitivamente em busca de uma bolsa de esportes para a universidade, desenvolve uma amizade muito especial com Maya, a menina que vai morar na antiga casa de Ali e começa a questionar os valores de sua conservadora família.

Entre dramas típicos da adolescência, as garotas começam a receber mensagens de texto e emails assinados por “A”. A misteriosa figura parece saber de segredos que apenas cada uma delas e Ali poderiam conhecer e a dúvida começa a atormentá-las. Estaria Ali viva ou alguém mais anda observando suas vidas com atenção? Será que uma estaria manipulando as outras ou são todas vítimas de uma pessoa disposta a se vingar? Sem conseguir reatar a antiga amizade, Aria, Hanna, Spencer e Emily ainda sofrem com problemas como crises familiares e de identidade, paixões não correspondidas e o medo de que um segredo mais terrível que todos os outros, a chamada “Coisa com Jenna”, ocorrida ainda no sétimo ano, venha à tona.

Maldosas é o primeiro título das oito histórias da série Pretty Little Liars que a Rocco publica. Sucesso de público e crítica, a trama foi adaptada com muito sucesso para a TV americana em 2010.


A AUTORA:
Sara Shepard cresceu na mesma Pensilvânia onde ambientou a série Pretty Little Liars, em uma comunidade bastante parecida com a fictícia Rosewood de suas histórias. Ela quis ser atriz de novelas, designer para a Lego, cineasta e geneticista, entre outras possíveis carreiras. Sara se graduou pelo Brooklyn College com um Master of Fine Arts e se dedica, juntamente com a irmã, a criar projetos artísticos e literários. Em 2009 ela publicou seu primeiro romance para adultos, The visibles, e, em janeiro de 2010, anunciou que sua próxima série, The Lying Game, terá como protagonistas duas gêmeas separadas aos nascer.

Título: Maldosas
Autor: Sara Shepard
Tradução: Fal Azevedo
Páginas: 296
ISBN: 978-85-7980-025-2
Código: 9788579800252
Formato: 13,7 x 20,7 cm
Preço: R$ 32,50
Lançamento: 27 de novembro de 2010

Assita à promo do 11º episódio da 1ª temporada!





Compartilhe esse post!

22 de out de 2010

The Black Eyed Peas: The Beginning


Depois do fim, ou melhor, de toda energia que nunca morre lá vem o Black Eyed Peas com novo álbum que será lançado dia 30 de novembro, The Beginning. O primeiro single, "The Time (The Dirty Bit)", foi divulgado ontem, e a capa do álbum já foi revelada (acima).

O que esperar de um álbum com uma capa pixelizada? Algo meio Daft Punk? O primeiro single tem essa tendência. Uma coisa eu acho que é certa: longe de Elephunk ou Monkey Business. No The E.N.D, de 16 faixas metade não se salva por ser um álbum bem saturado, e eu espero que isso não se repita nesse CD. Vamos parar com esse lance exagerado de "future flow", né? A gente até gosta, mas sabe que eles podem fazer melhor do que isso.

Ouça a música The Time (The Dirty Bit), que pegou emprestado o refrão da música "(I've Had) The Time Of My Life" do filme Dirty Dancing:






P.s.: Voltei depois de um bom tempo sem postar! É que às vezes fico tão desanimado de publicar alguma coisa... Mas quero sim postar com mais frequência!

1 de set de 2010

Jane Lynch é a mãe de Sam em iCarly


Os fãs de Glee e de iCarly vão ser juntar para assistir a um episódio especialíssimo da série da Nickelodeon. Qual é o grande acontecimente desse episódio? A aparição da mãe da Sam! E Jane Lynch, que interpreta Sue Sylvester no série Glee, é Pam Puckett, a mãe misteriosa de Sam que sempre esteve presente na série mesmo sem aparecer. Isso por conta de todas as menções da filha sobre ela, contanto alguns de seus hábitos esquisitos e engraçados.

Ninguém melhor que Jane Lynch poderia ter sido escolhido. A atriz se encaixa perfeitamente no papel. Primeiro por ter uma aparência que combina com a de Jennette McCurdy (Samatnha Puckett em iCarly), e segundo pelo jeito durão inconfundível. O episódio "iSam's Mom", da 4ª temporada de iCarly, vai ao ar no dia 11 de setembro na Nick americana. O episódio não tem previsão para ser exibido no Brasil, já que a Nick por aqui ainda exibe os primeiros episódios da 3ª temporada da série.

Assista ao vídeo promocional do episódio:


31 de ago de 2010

31/08 - Dia do Blog

Eu não tinha planos para publicar algo hoje, mas vamos lá, é o dia do blog! \o/ E então... Alguém muito legal teve a ideia de dedicar um dia para os blogs. Mas por que dia 31 de agosto? Se liga no 3108, cabeção! Como assim, você não percebeu a palavra "Bl0g" subentendida? OK, chega de ironia!

Pra mim é um prazer manter um blog; já tive vários desde o final da minha infância até agora na adolescência. É legal ter um espaço na internet para expor minhas opiniões e divulgar o que gosto... Nesse dia preciso indicar outros 5 blogs para vocês visitarem. Confesso que não leio e nem acompanho muitos blogs, mas conheço uns legais e vou deixar os links pra vocês (a maioria já estava ali na sidebar). Antes de finalizar: muito obrigado pelo seu acesso!


Papel Pop (notícias do mundo pop com humor)
Brogui (curiosidades e humor)
Não Salvo (humor)
By Marina (para as meninas)
Tecnoblog (tecnologia)

24 de ago de 2010

#Mistão 001 - Grey's Anatomy, Bela a Feia, Filmes e Sandy


Tenho uns assuntos pendentes que queria comentar aqui no blog, e como acabei atrasando todos eles, resolvi colocar tudo num post só, o #Mistão. A partir de agora esse título servirá para as postagens com diversos assuntos. Hoje é a vez do season finale da 6ª temporada de Grey's Anatomy, o final da novela Bela, a Feia, os filmes Um Olhar do Paraíso e Todos Estão Bem e o maravilhoso CD solo da Sandy, Manuscrito.

Eu comentei ansiosíssimo o SF da 6ª temporada de Grey's em maio, nesse post. O SF foi tudo e muito mais do que esperei, o melhor season finale da série, quiçá de todos os tempos! Com a volta de toda a emoção e fantásticas atuações, como a de Chandra Wilson (Dra. Miranda Bailey), o final traçou um rumo conturbado para a 7ª temporada, que começa no dia 23 de setembro. A personagem April Kepner, interpretada pela atriz Sarah Drew, teve uma ótima participação nos episódios, mostrando que a "Mercy Wester" veio pra ficar. Enfim, maravilhoso, digníssimo e... sinceramente, me faltam palavras!

Em 2 de junho de 2010 foi ao ar o último capítulo de Bela, A Feia, da Rede Record. A novela me agradou, conciliando drama, romance e comédia muito bem. A trama teve um desfecho divertidíssimo com o fim dado à vilã Verônica (Simone Spoladore), de apresentadora de programa infantil na Argentina (sim, numa apologia total à Xuxa), e um casamento "fofo" dos protagonistas Bela (Giselle Itié) e Rodrigo (Bruno Ferrari); pena que foi ao som de uma música sertaneja terrível, algo inesperado já que o par teve, ao longo da novela, cenas ao som da dupla "Jesse y Joy" (a novela me revelou essa grande dupla mexicana), com as músicas Dulce Melodia e Mi Sol, e da música In Your Heart I'm Home, um dueto de Alex Band e Yasmin. Falando nisso, a trilha sonora da novela foi nota 10. No final só faltaram os tapas que a Ludmila (Marcela Barrozo) deveria ter levado por tudo que fez! Ô menina insuportável! Grande mérito para Giselle Itié e Simone Spoladore pelas ótimas atuações, e para Bárbara Borges e todo elenco do salão Montezuma pelas cenas que me divertiram tanto. Me deixou saudades.

Nos últimos meses assisti a dois ótimos filmes de drama (gênero que gosto muito) que entraram para a lista dos meus favoritos: Um Olhar do Paraíso (The Lovely Bones) e Todos Estão Bem (Everybody's Fine). O primeiro é baseado no livro Uma Vida Interrompida, de Alice Sebold, publicado pela Ediouro no Brasil, e conta a história de Susie Salmon assassinada aos 14 anos por um vizinho psicopata. Após sua morte, Susie se encontra num lugar entre a Terra e o Céu, tentando ajudar sua família a achar seu corpo e a descobrir quem a matou. (veja o trailer) O filme tem uma sensibilidade enorme, e trata a angústia da dúvida entre desejo de vingança e o momento de seguir em frente. Um Olhar do Paraíso tem um final surpreendente e atuações que se encaixam perfeitamente. Em Todos Estão Bem, o viúvo Frank Goode (Robert De Niro) marca um churrasco em sua casa para reunir todos os seus filhos, mas de última hora todos cancelam suas idas. Intrigado, o pai decide viajar até as cidades ondes seus filhos moram para saber o que está acontecendo. O filme trata muito bem a questão do pai ausente, dos segredos entre filhos e pais, e das relações familiares frágeis. (veja o trailer) O personagem principal vive num paradoxo: trabalhou numa empresa de fios de telefone, ajudando na comunicação e aproximação das pessoas, mas ele mesmo não vive essa realidade com seus filhos. A história é cativante, e apesar do filme ter um clima tranquilo (talvez visto por alguns como morgado) prende os fãs do drama.

Por último, e não menos merecedor, vamos ao Manuscrito, primeiro álbum da carreira solo da Sandy. O CD tem uma ótima produção, músicas com ótimas letras e sonoridade muito bem construída. Marca um grande início solo para a Sandy, e mostra um amadurecimento enorme da cantora. Se você aprecisa uma boa música, vale muito a pena comprar esse minuscioso e belíssimo manuscrito. Destaque para as músicas - na ordem do disco - Pés Cansados, Ela/Ele, Sem Jeito, Duras Pedras, Perdida e Salva, Dias Iguais (que tem participação da maravilhosa Nerina Pallot cantando em inglês) e Esconderijo.

20 de ago de 2010

Malhação ID: infelizmente, um fracasso

Malhação ID


Foi ao ar hoje, o último capítulo de Malhação ID. A temporada tinha tudo pra dar certo, mas fracassou, como já era, talvez, esperado. A temporada teve Fiuk (Bernardo Oliveira) e Cristiana Peres (Cristiana Araújo) como protagonistas; começou com um ar de novidade e originalidade, focando as diferentes personalidades dos jovens em busca de suas identidades em meio à adolescência.

Ótimos atores? Não se pode esperar por isso em Malhação, pois, como todos deveriam saber, ela é um verdadeiro laboratório de novos atores para a Rede Globo. Mas esta temporada teve um ar mais despojado, mais verdadeiro, com nada muito técnico; acertou trazendo um visual anos 80 e com a ótima trilha sonora com cantores e bandas jovens em regravações de músicas como "Meu Erro", "Lanterna dos Afogados", "Me Chama", "Sonífera Ilha" e "Perdidos na Selva".

Mas então o que trouxe o fracasso pra Malhação ID? A mesmice. Sim, a temporada teve um ótimo começo. A personagem Cristiana tinha uma personalidade forte, era "certinha", mas não levava desaforo pra casa; característica não muito comum nas protagonistas de Malhação, que só levavam na cabeça e eram vítimas de tudo. A rixa entre o casal principal era bacana, e deveria ter durado mais; mas quando os dois finalmente ficaram juntos era cedo, e então aquelas tramas previsíveis da vilã do triângulo amoroso começaram. A chatice inicia aí... Esta temporada estava fugindo do padrão de Malhação de início, mas por algum motivo tudo voltou ao "normal". Eu preferiria que tivesse terminado mais cedo e estivesse bem do que acabar nessa famosa prolongação que estraga toda a história.

Os atores conseguiram se soltar bem, e o clima ficou muito perto da realidade atual dos colégios. Digo isso como adolescente e estudante do último ano do ensino médio. Que escola não tem um Beto, um Reco ou uma Rita? Não houve preocupação de beleza ou padrões estéticos, até porque a temporada abordava exatamente isso, as diferenças. Dou meu grande destaque para a personagem divertidíssima Maria Cláudia, interpretada pela ótima Isabella Dionísio, e a Rita, interpretada pela também ótima Olívia Torres, também teve sua importância. Malhação ID tinha tudo pra dar certo, mas, infelizmente, não deu. É uma pena.

Estou pouco empolgado para a próxima temporada. Pelo que li parece que será boa, mas nada garante nada, já que lá pelo meio ela pode seguir o mesmo rumo da ID e cair na mesmice outra vez...

Se liga:
Tudo sobre a nova temporada de Malhação

23 de jul de 2010

Pretty Little Liars


Numa mistura de "Gossip Girl" com "Eu Sei O Que Vocês Fizeram no Verão Passado", Pretty Little Liars estreou no dia 8 de junho nos EUA pelo canal ABC Family. A série que teria apenas 10 episódios na sua primeira temporada, ganhou mais 12 pelos resultados satisfatórios.

Depois de ter desistido de Gossip Girl no início da 3ª temporada, confesso que as séries teen não me atraíam mais. Depois de Grey's Anatomy e toda sua maturidade é difícil aguentar "coisas de adolescente", acredite. Mas por algum motivo me interessei por Pretty Little Liars, vi a sinopse da série e gostei.

A história é baseada nos livros de Sara Shepard. Alison, Aria, Hanna, Emily e Spencer são 5 melhores amigas e formam um grupo popular na Rosewood High School, numa pequena cidade. Após uma festa do pijama Alison desaparece. Misteriosamente, as quatro garotas começam a receber mensagens, que só Alison poderia saber, assinadas por "A".

Os dois primeiros episódios são fracos, com um pouco de clichê, mas agradam. Atualmente com 7 episódios, a série amadureceu muito. As personagens protagonistas mantêm as características de adolescentes, mas são muito mais "cabeças" do que os personagens de Gossip Girl. A série também ganha de Gossip por não ter, pelo menos até agora, troca-troca de casais; e o mistério das mensagens da "A", da Jenna e do Toby dão uma diferenciada grande na atração.

Se souberem revelar o grande segredo da série na hora certa, sem encher linguiça pela alta audiência, Pretty Little Liars pode ficar cada vez melhor e terminar em boa forma. Quantas temporadas será que as pequenas mentirosas conseguem?

Se liga:
Livros de Pretty Little Liars chegam ao Brasil em setembro

1 de jul de 2010

Análise: Claudia Leitte - As Máscaras


É com  "As Máscaras" que Claudia Leitte dá início de verdade à sua carreira solo. O álbum "Ao Vivo em Copacabana" já não leva o nome da sua ex-banda Babado Novo, mas é nesse mais novo CD que a cantora mostra a que veio. O álbum tem 14 faixas, entre estas composições de Latino e Carlinhos Brown, e versões de músicas escritas e primeiramente interpretadas por Henrique Cerqueira.

O que mais se fala sobre esse lançamento é a mistura de ritmos ou o "afastamento do axé", e Claudia Leitte afirma que não abandonou o ritmo, mas que "As Máscaras" é eclético assim como o seu gosto musical. Vamos à análise das canções! Ah, quase me esqueço de uns comentários... A capa do CD foi escolhida pelos fãs entre estas duas opções:


E que capas, hein?! Um exagero de design, como se o autor estivesse utilizando tudo que aprendeu recentemente... Vixe! Mas até já me acostumei... O álbum vazou na internet (pra variar) bem antes do lançamento, e eu gostei porque estava bem ansioso pra ver o resultado, então vamos, finalmente, a ele (pela ordem das faixas):

As Máscaras, que dá nome ao disco, abre muito bem com seu axé-pop. A música foi lançada ano passado e foi o hit de Claudia Leitte para o carnaval deste ano. Ela tem uma energia gostosa e fala basicamente sobre se libertar, sentir a música e se deixar levar!

Famo$a é uma versão da música Billionaire do Travie McCoy (eu até vos informei sobre este lançamento nesse post aqui). Muitos têm reclamado, massacrado e desprezado essa versão, mas eu, particularmente, gostei; talvez porque não tinha ouvido a versão original antes (isso poderia mudar minha opinião drasticamente). Em Billionaire o cantor Bruno Mars ocupa o lugar da Claudia Leitte em Famo$a, mas as falas do Travie estão presentes nas duas. A letra fala de uma mulher indecidida entre seguir sua carreira rumo à fama ou construir uma família com o homem que ama, tem citações do Big Brother Brasil, Jô Soares e Hebe Camargo, ficando bem "abrasileirada".

Trilhos Fortes e Paixão têm uma melodia agradável ao som da percussão bem reggae, seguem com ritmos mais suaves e lentos. A primeira fala sobre fé e seguir em frente e a segunda sobre uma paixão fervorosa.

Negou o Nagô traz de volta um ritmo mais animado do axé para o CD. Eu gostei da harmonia da música e da letra engraçada sobre um cara que nega o nagô, sua raça, sua cor dando luzes no cabelo pra esquecer uma paixão. Está entre as melhores.

Sincera? Sinceramente é uma chatice. Foi composta pelo Latino (tá explicado!) e parece que foi feita pra o funk, imagino a Perlla interpretando... Tem ritmo saturado, letra boba e é um erro no álbum.

Don Juan tem a participação do cantor Belo e é uma música de Henrique Cerqueira (da antiga Pimentas do Reino e autor de "Pensando Em Você"). Nela o indivíduo revela sua paixão por uma amiga, mostrando que quer mais que amizade. Não acho legal essas regravações... ficou bonita, mas vejo como uma tentativa de sucesso com o que já é sucesso. No final é a Claudia que leva todo o "mérito" pela música, quando muita gente já a conhecia na voz do Henrique.

Flores pra Favela é tão boa quanto Negou o Nagô, e vejo as mesmas qualidades nas duas, de harmonia entre música e letra e jogos fonéticos. Mas esta tem um ritmo mais leve, mais suave e gostoso, com toques de gaita... muito boa! A letra expressa a confusão, a delícia e tudo que uma paixão deixou na cabeça do indivíduo, que passa a ver sua amada em tudo.

Água, Xô Perua e Ruas Encantadas não me atraíram. Tem letras e melodia fracas... Talvez funcionem em versões ao vivo no próximo DVD.

Faz Um foi composta por Carlinhos Brown e fala do orgulho do brasileiro pelo futebol. Tem ritmo legal e letra curta e bacana. No ano da copa se encaixa muito bem. "Meu grito de guerra é o grito de gol! Faz um, mais um!" Sim, queremos gol! Gostei. Se encaixaria muito bem em campanhas, comerciais...

Dum Dum é uma mistura de reggae com efeitos sonoros digitais. É legal, mas fica saturada se você escutar o álbum do começo ao fim. Então não faça isso, escute-a fora de ordem! "Dum dum, dum dum, pra sempre vou te amar..."

Crime é outra composição de Henrique Cerqueira. Música e letra belíssimas, caiu bem na voz da Claudia, mas tenho a mesma opinião que dei em Don Juan sobre regravá-la. "E se amar você é um crime eu aceito a sentença, porque amar você é um crime, é um crime que compensa!" Não sei se encerra bem o álbum; penso que ele deveria terminar com uma música mais animada.

Dou uma nota 7 para o álbum, numa escala de 0 a 10.
Melhores faixas pela ordem do disco: As Máscaras, Famo$a, Trilhos Fortes, Negou o Nagô, Don Juan, Flores pra Favela e Crime.

19 de jun de 2010

E eles continuam tentando...


Definitivamente não quero ser um "legendário". Preciso escrever esse post, preciso mostrar quanta estupidez está envolvida nesse programa. Vamos salvá-la de cara: Teena, você merece essa exceção; mas o programa Legendários no geral vem se tornando uma grande merda perdida. Pra que @#$§% o Marcos Mion insiste em citar os seus concorrentes em cada programa? Eles não precisam ser rivais, e nem são, mas nessa tentativa de irmandade entre os programas de humor os "legendários" se mostram como uns grandes imbecis.

O melhor do Legendários é, sem dúvidas, a personagem Teena, interpretada por Mia Mello (que eu já elogiei logo no primeiro programa). O "Ombrinho Ombrinho Ombrinho, Whatever" é um sucesso, e o Mion está sabendo muito bem se aproveitar de um mérito da Teena para alavancar o programa, mas até isso ele consegue estragar querendo que todo mundo faça. Hoje foi a vez do Marcelo Tas, que não aceitou e nem deu entrevista ao programa. Bem feito.

O Impostor (do Pânico na TV) se infiltrou no Programa do Gugu, e lá foi o Mion colocar duas meninas em nome do Legendários no auditório do Pânico. O Oscar Filho (do CQC) irritou argentinos desligando a televisão no meio do jogo da copa, e lá foi o Elcio Coronato encher o saco de argentino no meio do jogo também; e o Marcos ainda teve a cara de pau de dizer que isso era "diferente de estar num restaurante no meio de famílias", se referindo ao quadro do CQC. O desejo do Mion é que haja uma amizade entre os programas, ao ponto de todos se citarem a cada dia, a ponto de um aparecer no programa do outro a cada dia. Ele está totalmente perdido nessa.

Ei, Legendários! Vocês podem não conseguir qualquer coisa, mas continuam tentando, né? Conquistem seu público, façam seus próprios quadros, sejam criativos. Se não conseguem, desistam!

18 de jun de 2010

As Crônicas de Nárnia: A Viagem do Peregrino da Alvorada



Nesta quinta-feira foi divulgado (finalmente) o primeiro trailer do 3º filme das Crônicas de Nárnia, A Viagem do Peregrino da Alvorada. E que trailer! A pequena Lúcia já não está tão pequena assim, mas continua atuando muito bem; os cenários continuam maravilhosos, a computação gráfica impecável e a emoção maior ainda, em 3 dimensões!

Apesar de ser a obra-prima de C.S. Lewis, Nárnia não tem um público tão grande quanto as sagas do bruxo Harry Potter e dos vampiros de Crepúsculo; talvez porque não tenha tanto suspense quanto estas outras... Mas se depender dos fãs, com toda euforia, a divulgação boca-a-boca, por email e via Twitter pode trazer uma boa quantidade de pessoas às salas de cinema no dia 10 de dezembro deste ano.

Confesso que na época em meio à toda explosão de Harry Potter, que não me envolveu com toda bruxaria, suspense e terror, tive essa necessidade de "seguir" alguma saga, alguma série de livros e Nárnia foi a opção. Fui ao cinema e assisti "As Crônicas de Nárnia: O Leão, A Feiticeira e o Guarda-Roupa" com sua trama mais suave, mas com toda magia ainda presente. Recentemente comprei o volume único das crônicas e tenho gostado, mas ainda não cheguei na Viagem do Peregrino da Alvorada (é a próxima). Esse 3º filme promete conquistar novos fãs, leitores e admiradores. Eu não vejo a hora de ver isso tudo em 3D!

8 de jun de 2010

Sharpay is coming back!



A personagem mais divertida de High School Musical volta às telonas em 2011 com o spin-off  "As Fabulosas Aventuras de Sharpay". Não há como não lembrar de Legalmente Loira, o visual é bem parecido, mas a história é diferente.

Nesse filme Ashley Tisdale interpreta uma Sharpay Evans mais amadurecida, menos vilã, mas com aquela personalidade ambiciosa de sempre. O resto da turma de HSM não aparecerá no filme, estão todos na faculdade, e ela em Nova Iorque em busca do sonho de estrelar um musical na Broadway. Ashley revelou que o filme terá um convidado especial, mas por enquanto é segredo. Bem que o seu irmão Ryan poderia aparecer ao menos numa cena, né? As gravações já começaram e agora é só esperar pelo que promete ser divertidíssimo.

Eu gostei muito de High School Musical, e sempre vou me lembrar do quanto foi legal assistir o 3º filme numa sala de cinema. Os protagonistas (Troy e Gabriella) de HSM não têm muito o que oferecer e estavam meio que saturados já no último fime. Se fosse pra fazer um spin-off tinha que ser mesmo com Sharpay Evans. Brr Brr Mah!




Se liga:
Ashley Tisdale está em Hellcats, nova série da CW

Lady GaGa e Alejandro, Fernando, Roberto



Hitlers modernos (até demais), semi-nus e dançantes. Sim, eles são a atração principal do novo clipe da GaGa, Alejandro! Ele nao foi tão esperado quanto Telephone, mas repercute, afinal é um clipe da Lady GaGa. Confesso que já com o preview eu achei que não ia ser grande coisa, e pra mim não foi.

Não há o que se discutir tecnicamente; there's no way!; mas discuto a essência. Esse clipe deve ter sido feito pensando nos fãs gays da cantora, já que o exibicionismo de homens com um "cabelo cogumelo" (como disse @cjmontag) é intenso, e creio que as mulheres (as normais) não vão achar esses caras nada sexy (sim, não há plural de sexy em português). Eu imaginava algo visualmente parecido, mas nada a ver com o resultado final.

Soldados dançarinos nazistas pra tentar chocar, porque ela quer chocar, afinal Stefani Germanotta era meio estranha, bem tosca e definitivamente não ganhava atenção nenhuma. Usar cruzes e se vestir de freira é extrema apelação e sempre será, venha de Madonna ou qualquer outra. Eu fico do lado da Katy Perry, que alfinetou o clipe hoje no Twitter: "Using blasphemy as entertainment is as cheap as a comedian telling a fart joke.", ou seja, "Usar blasfêmia como entretenimento é tão barato quando um comediante contando uma piada de pum." Elogio a iluminação, o efeito de neve e o capacete ou sei lá o que que me lembrou o Dr. Octopus do Homem-Aranha.

Vou criticar Lady GaGa sempre que preciso. Ela vai ganhar um pouco de respeito meu quando fizer um clipe sem NENHUMA conotação/referência sexual pelo menos. Não nego que curto as músicas, mas não tenho admiração.

Enquanto isso eu apenas a assisto influenciar os influenciáveis. Think about it.

Se liga:
Katy Perry explica que não criticou o clipe de Lady Gaga no Twitter

15 de mai de 2010

Season finale da 6ª temporada de Grey's Anatomy






E mais uma temporada de Grey's Anatomy está chegando ao fim! A temporada mais fraquinha da série promete um season finale emocionante e de tirar o fôlego num especial de 2 horas. A promo é de arrepiar! [SPOILER] Em 4 segundos Meredith já aparece com um teste de gravidez positivo! [/SPOILER] Depois de uma temporada como essa o público merece um SF assim!

Com a saída de George e Izzie a série tomou rumos diferentes, com mudanças de foco em cada episódio, o que por um lado foi bom por contribuir para o desenvolvemento dos outros personagens. Esse season finale irá traçar os rumos de Grey's para a 7ª temporada (é claro). Espero que além de emocionar e tirar o fôlego ele nos deixe curiosos e ansiosos para o que vem depois.

7 de mai de 2010

Claudia Leitte é Famo$a!



Famo$a (isso mesmo, com o cifrão da Ke$ha!) é o nome da nova música da Claudia Leitte. A música foi divulgada hoje no site oficial da cantora. Um pouco antes da divulgação oficial uma versão inacabada da música vasou, o que chateou muito Claudia Leitte que tinha preparado surpresa para os fãs no Twitter.

"Era a minha surpresa. E eu queria que saísse tudo lindo! Meu coração tá acelerado..."


"Essa versão que vazou foi de qnd ainda eu ainda estava compondo a letra... Puxa!! MUITO triste. Deliciem-se no site, por favor!!!!"

A música tem um ritmo muito gostoso e tem a participação de um rapper internacional misterioso, o que faz parte de mais uma surpresa da equipe da cantora Travie McCoy (já descobriram). A letra é bem divertida e tem citações como Jô Soares, Big Brother Brasil e Hebe Camargo. Famo$a conta a história de uma mulher que quer ser famosa, mas ao mesmo tempo quer ter tempo para namorar, casar, filhos e família. Ótimo resultado (ouça lá em cima)!

+ Famo$a é digamos que a versão em português de Billionaire do Travie McCoy com Bruno Mars!

Se liga:
Trilha Sonora oficial da Copa do Mundo tem Shakira, Claudia Leitte e Matisyahu
Claudia anuncia seu novo hit, Famo$a

5 de mai de 2010

3 propagandas atuais de respeito


Eu sou extremamente crítico em relação a quase tudo, em especial com propagandas (sejam em outdoors, impressas ou na televisão). Não é à toa que penso em cursar Publicadade & Propaganda.

Foi muito bom poder ver 3 comerciais atuais que merecem destaque; dois por conseguirem emocionar muito bem e outro pela extrema criatividade. Vamos aos vídeos!


Dia das Mães Renner


A Renner fez um verdadeira homenagem às mulheres que já são e que desejam ser mães, sem se preocupar em exibir produtos e ofertas. Mostra muito bem a relação entre mãe e filho, atingindo os dois públicos da melhor forma.


Chevrolet Classic 2011


O comercial do novo Chverolet Classic 2011 é sensacional! É recheado de simplicidade e transmite muita verdade, aliás a atriz é muito boa. Com o slogan "Sua vida, suas conquistas, seu Sedan." a propaganda mostra um outro lado da compra de um carro que eu, pelo menos, nunca vi sendo mostrada. O pai se esforça e presenteia a filha noiva que não esperava por isso. Muito bom!


Volkswagen Novo CrossFox


Nada melhor para um carro "cross" do que a vida selvagem. O CrossFox cresce no meio de uma família de tigres, é representado como um animal e se desenvolve ao fim do comercial. "Novo CrossFox, o mais selvagem dos compactos."

30 de abr de 2010

Miley Cyrus não pode ser domada

Eu detesto artistas que não sabem lidar com transições, que querem bruscamente mudar suas imagens. Admiro os que conseguem ser o que são e não se deixam influenciar, mas que se quiserem mudar sabem como fazer. A história de Miley Cyrus sempre foi totalmente previsível. A Hannah Montana quer se livrar dessa imagem e vai começar a "ousar" para conseguir isso.

Hoje sua nova música, intitulada "Can't Be Tamed", foi divulgada. Miley Cyrus diz que não pode ser domada, mas na verdade ela não quer, porque domada ela já é e vai continuar a ser pela indústria da música. Mas ela pode cantar uma música assim e passar uma imagem de "cresci! esqueçam a Hannah Montana" pra o público, não é mesmo?! Não vai demorar muito pra ela lançar uns clipes mais sensuais e músicas com conotação sexual.

Boa sorte, pequena estrela da Disney!



3 vídeos que eu não precisava ter visto

É fazendo do Migre.Me meu portal de notícias que encontro as coisas mais bizarras possíveis na internet. E hoje eu vi 3 vídeos que eu realmente poderia ficar sem ver antes de morrer.

Jedward feat. Vanilla Ice - Under Pressure (Ice Ice Baby)

Jedward é uma dupla irlandesa de dois irmãos gêmeos John e Edward, que devem ter influência desses caras. Eles apareceram em 2009 no The X Factor; enfim, o clipe é ridículo, a música é chata e eles são esquisitos.

Ser-Não-Humano cantando "Baby"

O @kibeloco sempre nos agraciando com vídeos maravilhosos! AH MEU DEUS! O que se passa na cabeça dessas pessoas?! Não há palavras suficientes pra dizer o quão ridículo isso é.

Christina Aguilera - Not Myself Tonight


É. Lesbianismo tá na moda e a Christina Aguilera aderiu ao movimento. É claro que ela foi na onda das bizarrices da GaGa e quer chocar com esse clipe, até porque a música não é lá grande coisa. O OhMyGod disse que essa é "uma versão que impõe respeito", mas é exatamento o contrário.

29 de abr de 2010

Love Dealer - Esmée Denters feat. Justin Timberlake



Conheci Esmée Denters pela música Outta Here no início do ano passado (não lembro como cheguei nela, mas não importa...). Esmée Denters foi descoberta por Justin Timberlake na internet; algo meio Usher e Justin Bieber...

Baixei o CD só por causa de Outta Here, mas o álbum tem outras legais. Eu estava muito tempo sem ouví-lo, e ontem sem nenhuma razão fui ouvir Love Dealer. Procurei no YouTube se a música tinha clipe e descobri que tinha sido lançado exatamente ontem! Extrema coincidência.

A música é muito boa e tem grandes chances de alavancar no Brasil (e claro que a fama do Justin vai colaborar para isso), apesar de nunca ter ouvido uma música da Esmée nas rádios e o CD dela não ser distribuído por aqui.

18 de abr de 2010

A feia ficou bela, finalmente!


Depois de mais de 6 meses a Bela, da novela Bela A Feia, finalmente ficou linda como Valentina Carvalho. Preciso expor minha admiração pela Giselle Itié, que tem feito um ótimo trabalho na novela, um desempenho maravilhoso! Ela nunca teve esse espaço em outros trabalhos, mas a partir dessa novela ela virou estrela na Record, como disse Fabíola Reipert. Creio que a partir disso ela irá protagonizar muito na Rede Record.

É incrível como ela conseguiu incorporar a Bela e me fez amá-la, e, ao mesmo tempo, amar a Valentina Carvalho; mas, mesmo assim, preferir a Bela como ela é. Essa é a intenção, de que "a aparência não é tudo que importa se você tem bom caráter e é muito esforçada", como diz a música de abertura. Só gostamos de Valentina porque sabemos que ela é Anabela Palhares. Confesso que se Bela ficar com seu visual original no final da novela eu não vou achar ruim. Adoro seu jeito desastrado, engraçado, sua risada, suas falas...

Bela A Feia é uma novela divertida e romântica. Ela consegue dar valor a todos os personagens; o pessoal do salão Montezuma, que são muuuuuito divertidos, os funcionários da Mais Brasil, o pessoal do boteco do seu Clemente... enfim, poucos ficam apagados ou esquecidos na trama.

Depois de Giselle aparecer na novela com novo visual a audiência subiu. Explicável: muita gente que não assistia ou tinha parado de assistir se interessou pela novela depois da transformação tão aguardada. O sucesso foi tão bom que rendeu mais 40 capítulos, adiando o fim da novela para o final de maio.

Se liga:
Audiência de Bela, a Feia cresce 105%

Quero ser um... Legendário?!

"A gente pode não mudar o mundo, mas 'tâmo' tentando."

legendário
le.gen.dá.rio
adj (legenda+ário1) 1 Que se refere a legenda. 2 Que é da natureza das lendas; lendário. sm 1 Autor de legendas. 2 Coleção de vidas de santos.

lenda
len.da
sf (lat legenda) 1 Tradição popular. 2 Narrativa transmitida pela tradição, de eventos geralmente considerados históricos, mas cuja autenticidade não se pode provar. 3 História fantástica, imaginosa. 4 Mentira, patranha. 5 História fastidiosa.

Dia 10 de abril, às 9:45 da noite, eu estava na frente da televisão à espera da estreia de Legendários. Foi o que foi. Tão ruim que a hashtag #LegendariosFAIL entrou no Trending Brazil do Twitter. Pouca graça, coisas previsíveis, visual podre, o Marcos Mion com uma filosofia barata e o tal do "humor do bem"... Salvo o quadro Whatever da Teena (Mia Mello) que consegui rir, o do João Gordo e o Teste de Preconceito (que não são engraçados, mas têm sua importância). Hoje assisti de novo. O resultado não foi muito diferente. Ri com o quadro da Teena e curti o do João Gordo e o do preconceito.

Minha expectativa era bem maior em relação à tudo: ao humor, aos quadros, ao cenário... Primeiro que muita gente dali já não tinha graça, na minha opinião, nem quando estavam na MTV. O tal do Super Tição é ridículo, Jaque Khury é uma apologia à Sabrina Sato na cara de pau e o Mion apresenta como se a todo tempo quisesse dizer "calma telespectador, esse é um programa do bem, não queremos ofender com o nosso humor, queremos revolucionar BLA BLA BLA". Fala sério.

No programa de hoje o quadro de preconceito teve um ator que fingiu uma revelação de que era gay para a sua família. O rapaz tinha namorada (que achava que ele a ia pedir em casamento), filha e pais já idosos. Pera aê! Uma coisa é você dizer que é gay quando já se espera ou, pelo menos, não tem um relacionamento hétero em andamento. Mas daí querer esperar que atual namorada e filha ajam bem à uma suposta revelação de homossexualidade é ridículo. Resultado? A namorada tentou fugir, a filha chorou, a mãe fumou depois de 3 anos sem fumar e o pai tentou matar com uma faca o suspoto namorado do filho (Gui Pádua travestido). Ah! No mesmo quadro também teve uma suposta entrevista na rua pra um falso canal "TV Gay". O falso repórter era um afeminado cheio de frescuras, falando daquele jeitinho etc e tal. Come on! Só porque é gay não precisa ser daquele jeito. As pessoas não precisam reagir bem a uma pessoa bizarra, mas, claro, precisam respeitar.

Enfim. Tentem ser uma lenda, tentem fazer um acontecimento histórico. Um dias vocês conseguem. Ou não. De legendário nem o nome.

10 de abr de 2010

Conheça Lu Alone: aposta teen da Som Livre

Capa do CD "Lu Alone" pela Som Livre

Ela tem 17 anos, nasceu em Minas Gerais, é cantora, compositora e pianista. Seu primeiro CD profissional, intitulado "Lu Alone", chegou esta semana às lojas com o selo da SLAP da Som Livre. Lu Alone optou por compor e cantar em inglês, mas não se preocupe, não tem nada de "Tchubaruba" nas suas letras. Ela é uma adolescente que canta músicas de adolescente, não uma adolescente que canta músicas estranhas. Se você não conhece a sua história você deve estar se perguntando como ela conseguiu gravar pela Som Livre. Então vamos lá...

Luciana Alone Pereira, de nome artístico Lu Alone, diz que começou a se interessar por música desde que se entende por gente e que "cantava mais do que falava". “Aos 6 anos gravei um CD com um coral e fiquei maravilhada com o resultado. Decidi que a música me acompanharia para o resto da vida” (+)

Ela já participou de 3 álbuns do Crianças Diante do Trono, os dois primeiros quando criança e outro já adolescente, em 2008, num trio da canção "Aos Olhos do Pai". Lu Alone colocou um clipe dela cantando, que gravou para sua festa de 15 anos, no YouTube e conseguiu bastante visualizações; logo criou sua página do MySpace para participar do concurso "Musificando" onde o perfil que conseguisse mais amigos ganharia instrumentos completos para uma banda. Lu Alone doaria esses instrumentos para o ministério de adolescentes da sua igreja, a Batista da Lagoinha. Suas músicas no MySpace chegaram a ultrapassar as 50.000 reproduções. No desenrolar de boas sucessões a garota recebeu a proposta da Som Livre e aceitou.

Ela é a aposta adolescente da gravadora que acredita que " Brasil pode muito ter uma estrela teen do nível de Demi Lovato, Selena Gomez e os Jonas Brothers". Breve um reality sobre seu dia-a-dia estreará no canal Multishow, e acredito que logo logo os comerciais do seu CD estarão passando na TV Globo. O clipe da música "Postcard" também será lançado em breve. E mais! Ela irá abrir os shows da Isa TKM (25/04/10) e da Demi Lovato (28/05/10) em São Paulo, no Via Funchal.

Confesso que achava ela metida de início (e realmente aparenta ser, mas não é) e não gostava muito de suas músicas. Mas depois de participar de um chat no Twitcam com Lu Alone e seus dois irmãos percebi que ela era divertida, meiga e atenciosa; tão atenciosa que já tinha muitos fãs antes mesmo do lançamento do seu CD, que aliás é MUITO bom, muito teen e com letras e músicas divertidas. Eu pretendia fazer uma breve análise do disco, mas como o post já está grande fica pra próxima!

Ouça o CD da Lu Alone no Sonora

1 de abr de 2010

Pés Cansados é o 1º single da carreira solo de Sandy

A música Pés Cansados é o primeiro single do CD solo da Sandy, intitulado Manuscrito. A música vazou incompleta e com uma qualidade péssima. Um radialista divulgou a canção sem ter autorização. Sandy e seu marido, Lucas Lima, não gostaram nada disso. Mas agora já circula oficialmente a versão completa da música. Confira o vídeo e a letra:




Pés Cansados
Sandy

Fiz mais do que posso
Vi mais do que aguento
E a areia nos meus olhos
É a mesma que acolheu minhas pegadas

Depois de tanto caminhar
Depois de quase desistir
Os mesmos pés cansados voltam pra você
Pra você...

Eu lutei contra tudo
Eu fugi do que era seguro
Descobri que é possível viver só
Mas num mundo sem verdade...

Depois de tanto caminhar
Depois de quase desistir
Os mesmos pés cansados voltam pra você
Pra você...
Sem medo de te pertencer volto pra você

Depois de tanto caminhar
Depois de quase desistir
Os mesmos pés cansados voltam pra você
Meus pés cansados de lutar
Meus pés cansados de fugir
Os mesmos pés cansados voltam pra você
Pra você...

É uma letra muito interessante, e a música é bem deprê, né? Eu gostei.
Ah! O CD chega este mês no dia 07 de maio nas lojas.

Se liga:
Programas disputam lançamento do novo CD de Sandy

29 de mar de 2010

Adeus, Izzie Stevens! :(


E não é que a Katherine Heigl abandonou mesmo Grey's Anatomy?!
 
Katherine é capa da revista Entertainment Weekly da semana passada (na imagem acima), e diz "I'm Sorry" para os fãs telespectadores. Katherine falou que questões familiares a fizeram abandonar o seriado, e não por ela querer se dedicar aos filmes, como diziam por aí. Ela ainda disse que a notícia é triste, mas é o que ela queria.

Putz, Katherine! É triste, mas é o que você quer? Boa! Vou atropelar meu cachorro. É triste, mas é o que eu quero. Qualquer outra declaração soaria melhor que essa.

Eu amo Grey's Anatomy e acho a Izzie Stevens, personagem da Katherine, incrível. Mas nem só ela é incrível. O modo como as coisas acontecem em Grey's também é incrível. Incrivelmente estúpido. O George, interpretado pelo T.R. Knight, morreu aos poucos na série e assim foi com a Izzie. A personagem simplesmente desapareceu, ficou de lado nesta 6ª temporada. Logo ela que esteve tão presente em momentos especiais como a morte do Denny e a sua superação ao câncer.

Poxa! Se tá afim de deixar a série, expõe logo em vez de ficar gravando um episódio aqui e outro acolá. Prefiriria que Izzie morresse em vez de ter um final tão medíocre. Admiro a Katherine e desejo que ela tenha muito sucesso nos próximos trabalhos dela. Mas é inegável que o papel mais importante de sua carreira foi a Izzie.

Ela não teve nenhum respeito com os fãs da série, nem ao menos para gravar UM último episódio com um final decente para a sua personagem. Triste para mim e para todo fã do seriado.

24 de mar de 2010

Eu e o BBB 10

Atenção: Este post contém ideias individuais sobre a minha visão do programa.

O que me fez querer escrever esse post? Bem, sou fã do BBB, assisti todas as edições (Sim! Há 10 anos quando eu tinha 6 anos! Por isso que sou assim meio perturbado.) e em algum momento eu ia acabar falando alguma coisa por aqui desta décima edição. Mas a eliminação de ontem da Anamara, vulgo Maroca, apressou esse momento.

Como todo "tuiteiro" viciado, eu fiquei superempolgado com o início do programa. Foi assunto do dia quando soubemos que a Tessália, a @twittess, estaria na casa. O sucesso do BBB no Twitter já estava garantido. E claro, a participação de 2 gays (sendo um Drag Queen) e uma lésbica; todo mundo já imaginava as confusões que iam rolar!

No início simpatizei com Ana Marcela, Anamara, Cadu, Dicésar, Lia e Serginho. Já não gostava do Alex nem da Josi, e fiquei satisfeito quando ela saiu na primeira semana. Já a saída da Ana Marcela na segunda semana eu detestei. Ela me cativou com o jeito nordestino de ser, aquele sotaque massa!... além de me lembrar muito uma amiga minha. De verdade, por mim ela ganharia, mas confesso que sou minoria minúscula em relação a isso. Acho que acharam ela muito "mosca morta", enfim... Seguiram as saídas de Tessália, Alex, Uilliam, Elenita, Angélica, Cacau, Eliéser; todas eu concordei, votei neles. Confesso que me arrpendi da saída da Tessália, que me causou muita raiva (como eu a odiei no tempo que ela ficou na casa!), mas se ficasse mais tempo teriam acontecido mais coisas legais pra gente assistir (BARRACOS! HAHAHA).

As 3 últimas eliminações (Michel, Serginho e Anamara) foram infelizes, não gostei. Michel foi o que sobrou do antigo clima da casa, mas era a hora dele sair. A saída de Sérgio foi uma surpresa! Boninho até avisou no seu perfil do Twitter que a disputa estava acirrada, mas a quantidade de votos foi pouca. Por isso creio que o público relaxou e acabou no que deu. E a Anamara simplesmente não podia ter saído! Não acho que tenha tido manipulação, aliás, como eu até falei no meu Twitter, a manipulação do BBB é sutil nas provas e nas edições do programa, e não nos votos! O problema é que a bendita Máfia de descoupados Dourada votou a favor da Lia, para ajudar o Marcelo. Agora a Lia tá com o "pavão" (como diz Elenita) lá em cima! Se achando... essa @#$%§&!

É válida a leitura dessa crítica do Mauricio Stycer: Edição sem contexto altera sentido da melhor disputa

Agora sobraram Dicésar, Fernanda, Cadu, Lia e Dourado na casa. Por mim nenhum deles ganharia esses 1.500.000 reais, mas não foi nada legal ver a alegria da Lia em ter ficado. Cadu caiu no meu conceito, ele é um fantoche nas mãos da Lia ciumenta, tá pagando de otário. Dourado nem se fala! Depois que voltou do primeiro paredão tudo virou flores... Não tenho esperança na vitória de Dicésar ou Fernanda, mas votarei muito para saírem os três "sarados".

Acompanho o BBB intensamente. Sinto raiva, fico triste, xingo... Dia de eliminação é o meu coração que acelera, principalmente quando alguém que gosto está no paredão. Muitos dizem que é perca de tempo, que é um programa chulo, mas isso é desculpa de quem acha que tem cultura e educação demais. BBB reflete o social do nosso país, tanto em relação aos participantes e as suas intrigas, quanto aos votos do público que escolhe tal pessoa para sair/ficar e ganhar. Eis o grande mistério: Qual o critério do público? Na verdade o público tem critérioS, uns fáceis e outros difíceis de se entender. Enquanto entendemos ou não... Que venha a final!

23 de mar de 2010

Barueri, CQC e a Televisão com GPS

Fiquei besta quando vi o Proteste Já de ontem no CQC. Quem viu me entende, e quem não viu pode assistir por aqui ou esperar a reprise do CQC de sábado pra domingo às 00:30 na Band.

O caso foi o seguinte: o pessoal do CQC resolveu doar uma televisão para uma escola em Barueri. E para ter certeza de que essa TV chegaria ao seu destino eles colocaram um GPS dentro dela! O resultado foi a formação de um circo que é bem a cara do Brasil. Incompetência, desonestidade e cara de pau. E, ah! Antes o quadro foi censurado por uma semana. Ele seria exibido na segunda da semana passada, dia 15. Mas essa censura foi até boa! Assista e tire suas próprias conclusões:












Eita, Brasil!

Lá vem a Ke$ha arrependida...


Ela surgiu cantando Tik Tok e estorou nas paradas. Confesso que a música é boa, e também gosto de Blah Blah Blah. Mas quanto a Ke$ha eu tenho meus contras.

Primeiro surgiu um rumor de que Tik Tok era plágio de uma música aí (que realmente tinham semelhanças pelo modo de que a Ke$ha e a vocalista da outra música falavam). Eu (como um idiota) fui comentar na página dela do Letras do Terra, nada ofensivo, só expondo o caso mesmo... Vieram uns fãs dela me acusar e não deu outra! Peguei um #ÓDIOMORTAL! HAHAHAHA Brincadeira! x) Mas vou argumentar...

Quem é Ke$ha no cenário da música (pelo menos por enquanto) para que tenha algum mérito e venham defendê-la com unhas e dentes?! Tik Tok foi um sucesso? Foi! Isso significa alguma coisa? Não! Rebolation tá aí, foi um "sucessão". Mas como é em inglês e blá blá blá os brasileiros adoram pagar pau.

Agora aparece Ke$ha pra vir falar de Britney Spears. Ela resolveu opinar sobre o lance da Britney usar playback e disse que "Isso é tratar as pessoas como se elas fossem estúpidas demais para perceber que você não está cantando de verdade". E ainda se gloria quando diz: "É isso que levo para os fãs e para a vida em geral. Todo meu disco é super honesto. Quando canto posso parecer uma porcaria às vezes, mas pelo menos você vai saber que estou cantando". HÁ! Se queima Ke$ha, vai...

E tem mais! Recentemente caiu na rede uma música demo que Ke$ha gravou há muito tempo onde ela "questiona a longevidade do sucesso de Britney Spears". Um trecho da música diz: "Em dez anos, Britney Spears, Britney... Quem? Só isopor dura para sempre". HÁ! [2] Vamos ver quando tempo VOCÊ vai durar. Só nisso ela já conseguiu uma legião de fãs da Britney Spears contra ela.

E tem mais! [2] (Putz, Ke$ha!) Semana passada ela zombou do astro teen em extrema ascenção, o queridinho das adolescentes, Justin Bieber. "A cantora disse que o adolescente é como um pequeno bebê e que ela adoraria empurrá-lo do palco". Tá ficando doida? As fãs do Bieber contra você mais os da Britney significa o seu fim! Ela se tocou e se desculpou no Twitter escrevendo "Caro Justin Bieber, eu sinto muito se minha brincadeira de mau gosto feriu seus sentimentos. Você é obviamente muito talentoso e eu não pretendia te ofender."

Já sobre a Britney ela pediu desculpas numa rápida entrevista durante o programa 'So You Think You Can Dance Australia' Ela disse assim: "Só para esclarecer, eu não escrevi essa música. Isso é de quando eu tinha 15 anos, e há uma razão para esta música não estar no meu CD ["Animal", lançado em 2010]. Tenho que admitir que agora eu me arrependo de ter cantado isso porque eu tenho grande respeito por ela [Britney]. Mas na época eu tinha 15 anos e não tive a coragem de rejeitar a música". Você precisa ver a cara de "Tô lascada! Fiz merda! Preciso me desculpar!" dela:




Querida Ke$ha, você não precisa sair fazendo e falando essas besteiras. Sua música tá vendendo, seu dinheiro tá chegando. Se concentre na SUA carreira e nos SEUS fãs. E se for inventar de gravar um CD country seja boa! As loiras do country Carrie Underwood, Jessica Simpson (falando nela já ouviram Who We Are?) e Jennette McCurdy estão aí (esqueci de mais alguma?)...

Se você é fã dela e ficou com muita raiva depois de tudo que leu aqui não se preocupe. Eu não fiz por mal (e não é ironia).

22 de mar de 2010

Aproveitando o momento com Belinda


No primeiro post relevante do blog resolvi fazer uma análise não muito profunda e nada tão técnica do mais novo CD da Belinda, intitulado Carpe Diem. Então vamos lá...

O lançamento oficial do disco é amanhã (23), mas o CD vazou uma ou duas semanas atrás se não me engano... A Belinda ficou irritada no Twitter (@belindapop) e saiu até palavrão (Ela é bonita, mas não tem papas na língua não!), mas a cantora já deletou as tuitadas raivosas.

E lendo na Wikipédia olha o que achei... Oh meu Deus! Vazou um novo clipe da Belinda? Não. O vídeo é da campanha publicitária da Hello Kitty Meets, no caso Hello Kitty Meets MAC. O cabelo, o laço, e o vestido são idênticos ao que a Belinda usa na capa do seu novo disco. E o ambiente aberto e claro do começo também, né? Mas lá na Wikipédia também diz que há rumores de que ela tenha comprado os direitos para a capa.




Sem mais vamos para a análise seguindo a ordem das 11 faixas...

O CD começa com Amor Transgénico. A música é leve e tem uma introdução digital muito boa que prepara muito bem pra o ritmo do álbum no geral. É uma declaração de amor com o refrão "amor, só quero você, amor, sem você não sei viver". Não é a melhor, acho que não vai emplacar...

A segunda faixa, Lolita, é mais rock e tem um refrão provocante com o trecho "sou sua perdição, te quebro o coração". Acho muito massa o final do refrão: "Ay, ay ay ay, Lolita!" Daí vem a voz com efeito digital... "Ay ay Lolita! Ay ay ay Lolita!". É o 3º single do Carpe Diem. Dá pra fazer um clipe massa!

Dopamina acalma de novo, mas a batida é mais animada do que a primeira. Belinda quer um remédio que libere dopamina e alivie a dor do fim de um relacionamento. O CD não tem uma música chamada "Carpe Diem", mas é nessa faixa que "Carpe Diem" é citado: "Fúgame amor desilucion, Carpe Diem hoy soy ressurección". É legal.

A melodia do refrão de Culpable é legal, talvez seja até aquela música que você escuta uma vez e depois se pega com o ritmo na cabeça... Pode ser uma questão de tempo, mas não gostei muito.

Egoísta é o segundo single do CD, e tem a participação de Pitbull (aquele que canta I Know You Want Me). Eles gravaram juntos pela internet, mas vão se encontrar para gravar a versão em inglês da música. A mistura techno + pop + latino deu certo. É a mais dançante do CD (Carpe Diem ou Compact Disc? Há!).

Gostei pra caramba de Cuida de Mí e tô ouvindo direto! É a mais lenta e mais deprê. A letra tem a ver com a morte de quem amamos e a saudade e dor que ela deixa.

Mi Religión também é lenta (como você deve ter percebido a maioria é assim), tem uma batida muito boa, efeitos digitais que combinam com o suave da música. A letra revela um amor muito forte, chega até a ser doentio. "Se você é minha religião e não está aqui quero me esquecer de ti" "Não quero mais chorar por ti".

O começo de Wacko lembra o começo de If U Seek Amy da Britney Spears por causa do "na na na na". A batida também lembra... Aos 01:13 de Wacko tem um loop igual ao de If U Seek Amy! Mas não estou acusando de plágio, tá na cara que não é, as músicas são super diferentes. É uma música boa, mas fica meio que "saturada" no álbum.

Belinda revelou que Maldita Suerte tem toque de música brasileira. E realmente tem! *-* É um ritmo gostoso de Bossa com Samba logo no começo, depois entra a guitarra no refrão e cobre tudo. =( Belinda disse que gosta de Tom Jobim (super influência nessa faixa), Revelação (ela até já postou trechos da música "Eu Te Quero Só Pra Mim" no twitter dela!) e NX Zero. A letra de desilusão romântica também merece meu elogio.

Sal De Mi Piel é o 1º single e penúltima faixa do Carpe Diem. "Sal da minha pele eu te amo, e te odeio, e te amo... E não posso te esquecer, tirar você de mim". Melodia bonita, calma e não tem muito vai-e-vem.

Gaia nas palavras de Belinda "é uma música que fala sobre o planeta e todo dano que temos lhe causado nos últimos anos". Nela a cantora diz à Terra: "Sei que falhei com você".

Destaque para as faixas Lolita, Egoísta, Cuida de Mí, Maldita Suerte e Sal De Mi Piel.

É um CD bom, os fãs com certeza comprarão. Acho o segundo trabalho dela (Utopía) melhor. Quem estiver abertos às compras e que gostar do estilo eu superindico. Se quiser ouvir antes de comprar vai no YouTube ou baixa o CD por aí...

Ps.: Nossa! Escrevi bastante! Será que ainda posso considerar uma "análise não muito profunda e nada técnica"?

E ele surge na blogosfera...

"Querida, cheguei!"
#musicatvetc